Festival

Lisboa é uma cidade europeia que vive da sua multiculturalidade. Nasceu da mistura perfeita de diferentes culturas, genes e etnias, a começar pelos vários povos da diáspora portuguesa. Lisboa é plural e composta pelas diferentes manifestações dos vários povos que nela habitam. Assim se forma uma só comunidade, dona de uma enorme riqueza criativa que, tal como na diáspora, parte de Lisboa para o Mundo. E recebe o Mundo em Lisboa. A partir desta identidade nasce um novo Festival: o NOSSA LISBOA.

Em 2020, Lisboa, cidade moderna e com uma agenda cultural preenchida e fervilhante, teve que parar, tal como o resto do mundo. Mas 2021, ao que tudo indica, marcará o início do fim dessa paragem, e a cultura e a música têm um papel fundamental neste regresso à normalidade.

Com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, este novo Festival tem como objetivo representar a junção, a irmandade, os ritmos, a cor, a alegria e a partilha de costumes de todas as raças através da música, partindo da forte ligação de todas essas comunidades de língua portuguesa que residem na Grande Lisboa. O Fado, as mornas e coladeiras, o funaná, o kizomba e o semba, a marrabenta, o samba e a Nova Música do Brasil… Estes são os ritmos da cidade que é de todos, estes são os ritmos da NOSSA LISBOA.

É assim que, nos dias 10 e 11 de setembro de 2021, na primeira edição do NOSSA LISBOA, a Altice Arena recebe o ritmo de artistas residentes na Grande Lisboa, oriundos ou com raízes nas diversas comunidades dos países de língua oficial portuguesa. De jovens promessas a artistas consagrados, a programação do NOSSA LISBOA é feita de muita qualidade e diversidade, em sintonia com a identidade da capital, e é distribuída por três palcos: Arena, Sala Tejo e o Palco Ermelinda Freitas, instalado na Escadaria exterior da Altice Arena.

Na Arena, dia 10 de setembro, atuam Paulo Flores, Mayra Andrade e Calema; já no dia 11 de setembro, é a vez de ouvir Ana Moura, Nelson Freitas e Nancy Freitas convida Fred Martins. A Sala Tejo recebe Bonga, Luca Argel e Toty Sa’Med no primeiro dia de festival, e Valete, Selma Uamusse e Ivandro atuam no dia 11. Por fim, o Palco Ermelinda Freitas (Escadaria) onde se vai poder ouvir Rua Das Pretas, Cubita e IRMA no dia 10 de setembro; no segundo e último dia do festival é a vez de Soraia Ramos, Lisandro Cuxi e Blacci.

Fundo festival